Livros BDSM: A história de O / Historie d’O

Há uma continuação do romance, com o título de Retorno a Roissy, este eu só assisti o filme e não recomendo a ninguém que perca seu tempo com ele… ele é simplesmente péssimo, em todos os sentidos… e parece que não trata-se da continuação da mesma história.

Você pode baixar o livro em PDF clicando aqui.

(alguns browsers podem abrir o PDF diretamente, se quiser baixar o arquivo nesses casos, clique o botão direito do mouse no link e selecione a opção “salvar link como”)

 

Consegui contato com uma pessoa que postou o filme com legenda em português, você pode assití-lo nesta página: O filme História de O já está on-line aqui.

 

A história de O

Capa do livro

Vou começar com um livro muito conhecido no meio, que tem uma versão em filme, que considero um dos filmes mais importantes sobre BDSM. Ele tem na sua raiz o conceito de propriedade que o BDSM sugere, sobre alguém que pertence ao dominador. O filme é leve e gostoso de assistir, sem cenas fortes de sexo nem qualquer exagero na minha opinião. Em breve irei postar um link para quem quiser assistir A história de O, ou como é o título original, Histoire d’O.

Gosto da descrição sobre o livro que existe no Wikipedia, apesar de não gostar desta fonte, mas esta é uma outra história e deverá ser contada em outro momento.

A História de O (em francês: Histoire d’O) é um romance erótico escrito por Anne Desclos sob o pseudônimo Pauline Réage e publicado na França em 1954.

Breve resumo

“O” uma fotógrafa de moda parisiense, se deixa levar sem resistência por seu amante René ao isolado castelo de Roissy. Roissy é uma propriedade particular; no seu interior muitas mulheres são educadas para serem submissas à vontade dos homens. “O” deixa-se ensinar para ser uma perfeita submissa. Como parte de seu treinamento, ela é amarrada, chicoteada, mascarada e aprende para ser a qualquer momento e para todos sexualmente disponível.

Depois de completar sua formação, ela, como mais uma prova do amor, concorda com o pedido de René para viver temporariamente com um amigo paternal dele, Sir Stephen, e se submete incondicionalmente aos desejos dele. Sir Stephen revela-se ainda mais dominante que René, por isso “O” apaixona-se por ele. Como prova final de seu amor, ela passa por um treinamento ainda mais rigoroso, em um lugar habitado e gerenciado exclusivamente por mulheres, denominada Samois. Lá, ela concorda em obter uma marca de ferrete e um piercing na vagina, como o sinal definitivo de sua submissão.

Tudo é descrito na perspectiva da heroína, cuja vida interior é retratado de uma maneira sutil, sem ser avaliada moralmente ou psicologicamente. É famosa uma cena de violação e tortura em que ela repara que os chinelos de seu amante são gastos e ela teria na próxima oportunidade adquirir novos. Na linguagem e estilo, a obra fica na tradição da literatura clássica francesa. Apesar da temática o livro é escrito sem palavras obscenas.

 

Relevância

Pela qualidade literária e pela considerável coragem com que trata o tema da submissão sexual feminina em um estilo cru e direto, o romance se tornou um dos ícones da literatura erótica do século XX.

Provocou fortes reações do público e da crítica, e recebeu o prêmio de literatura erótica Les Deux-Magots, em 1955.

 

Autoria

Anne Desclos publicou o romance sob o pseudônimo de Pauline Réage. Quinze anos mais tarde, em 1969, ainda como Réage, publicou uma continuação do romance de O, intitulada Retorno a Roissy.

A real identidade de Pauline Réage só foi revelada em 1994, numa entrevista concedida à revista americana The New Yorker.

 

2 Comments

  1. nani says:

    obrigada por disponibilizar. como iniciante agradeço^^

  2. Aline says:

    Desde que li o livro procuro o filme e só encontrei aqui, só por isso já valeu a visita no blog. Espero que você poste mais dicas de livros, é difícil achar livros realmente bons nessa temática.

    p.s Nunca encontrei a continuação, e também achei o filme, argh, péssimo!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *