Fragmentos de uma relação BDSM | intervalos

Submissa:
Confusa, e-mail triste, desesperado, com esperança.
Dominador:
Quando estamos envolvidos, somos envolvidos… fazemos parte. Aos poucos deciframos como fazer para vivenciar as coisas, experimentar tudo, e; é natural termos pressa às vezes, ansiedade ou algo assim. Mas absolutamente nada construído muito rapidamente é sólido o bastante. Imagine que para cozinhar alguns pratos muito especiais, levamos algum tempo em frente ao fogão, ou algumas bebidas são envelhecidas por muito tempo para serem consumidas em bem pouco tempo.
Com base nisso, proponho que descubramos sem pressa as coisas. Com a certeza de que não vamos experimentar nada ruim e qualquer experiência que tivermos vai valer a pena. Assim mesmo a incerteza da continuidade é saborosa, mesmo não conhecer as respostas, não nos paralisa em continuar perguntando. Só a inércia atrapalha, e quando você acha que paramos, estamos só preparando o próximo passo. Confie.
Submissa:
Que lindo…
Obrigada, precisava ler isto…
Concordo com você em tudo que disse, acho que é assim que devem ser as coisas… mas precisava  ler isto para entender que pensa desta forma e que não sou apenas um passa tempo que você lembra quando esta a fim… entende?
Não tenho problema em ser lento, acredito que assim as coisas se fortalecem e duram, só precisava saber que estamos no caminho certo, que esteja gostando e que está tudo bem.
Eu confio em você através do que fala e das suas atitudes…
Obrigada!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *