Fragmentos de uma relação bdsm | Início

Um breve cenário, que dentro do possível vou resgatar e quem acompanhar talvez tenha noção do  que foi vivido. Daqui em diante, o desenrolar desse história eu irei sempre marcar como “fragmentos de uma relação bdsm”, caso você queira acompanhar, sinta-se a vontade.

  • A submissa: casada e iniciante
  • Situação: marido sabe, ele fez o contato com o dominador através de um anúncio num site, não participa de nenhuma sessão, sequer o conhece pessoalmente.
  • Forma de contato real: blind date
  • Contatos: 3 sessões
  • Condições: ela não pode fazer contato a não ser de forma escrita, ela fica a disposição do dominador quando ele deseja, ela gosta de ouvir a voz dele, mas ele raramente liga para ela, ela ainda não tirou a venda dos olhos, desde a primeira sessão, e não se importa com isso. Quer sentir novas sensações, se entregar, se sente dominada por ele desde o primeiro contato telefônico.
  • Avaliação superficial: ela é sub de alma, entende o conceito de entrega, não tem medo, quer viver o bdsm, vê no bdsm a oportunidade de se libertar, tem grande potencial para aprender e servir, é dedicada, não é ansiosa, não se importa em como o dominador leva a vida, não pergunta detalhes, só quer viver e se entregar a ele, é vaidosa, é inteligente, tem perfil profissional de destaque e não-submisso, pensa antes de falar, tem encanações às vezes, se é agradável, se é gostada pelo dominador, mas vai superar isso e entender que se ele está com ela, ela basta.

 

Tem mais… muito mais…

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *