Fragmentos de uma relação BDSM | intervalos

Submissa:
Confusa, e-mail triste, desesperado, com esperança.
Dominador:
Quando estamos envolvidos, somos envolvidos… fazemos parte. Aos poucos deciframos como fazer para vivenciar as coisas, experimentar tudo, e; é natural termos pressa às vezes, ansiedade ou algo assim. Mas absolutamente nada construído muito rapidamente é sólido o bastante. Imagine que para cozinhar alguns pratos muito especiais, levamos algum tempo em frente ao fogão, ou algumas bebidas são envelhecidas por muito tempo para serem consumidas em bem pouco tempo.
Com base nisso, proponho que descubramos sem pressa as coisas. Com a certeza de que não vamos experimentar nada ruim e qualquer experiência que tivermos vai valer a pena. Assim mesmo a incerteza da continuidade é saborosa, mesmo não conhecer as respostas, não nos paralisa em continuar perguntando. Só a inércia atrapalha, e quando você acha que paramos, estamos só preparando o próximo passo. Confie.
Submissa:
Que lindo…
Obrigada, precisava ler isto…
Concordo com você em tudo que disse, acho que é assim que devem ser as coisas… mas precisava  ler isto para entender que pensa desta forma e que não sou apenas um passa tempo que você lembra quando esta a fim… entende?
Não tenho problema em ser lento, acredito que assim as coisas se fortalecem e duram, só precisava saber que estamos no caminho certo, que esteja gostando e que está tudo bem.
Eu confio em você através do que fala e das suas atitudes…
Obrigada!
read more

Fragmentos de uma relação bdsm | primeiro encontro

Submissa:
O primeiro encontro
O primeiro minuto foi eternizado no toque de suas mãos, antes era um misto de medo, ansiedade, suspense, excitação…

Depois de sentir seu toque um rodamoinho de sensações passaram por mim, todas elas me deram um oi passageiro e foram embora, transformando tudo em um cenário iluminado…

E iluminado é a sensação mais confusa neste momento, em que meus olhos vendados nada viam….

Depois veio o som da sua voz, que invadiu a minha alma e cravou sua bandeira dizendo que não estava de passagem…

Som inesperado que surgia ao meu lado, que firmava que alguém muito desejado estava presente, sua voz arrepiava meu corpo e me conduzia… e eu me deixava guiar por ela …

Indefesa e limitada a fazer o que a sua voz me dizia…

Sempre esperei por um momento único, nunca imaginei como ele seria, apenas queria que ele fosse único, pensado e criado por alguém que entendesse que cada minuto é especial e é isto que faz com que se eternize…

O cuidado, o carinho, o respeito, a possessão, a dominação… me renderam… e me tornei, ao entrar por aquela porta… sua submissa.

Clamando pelos seus olhos… e sendo iluminada pelo seu toque e sua voz… vejo que o que vem de ti me é suficiente… e não preciso de nada que não queira me dar e sou absolutamente escrava e dependente do que me dá com amor…

Triste hoje não é não ver seus olhos ou a luz do quarto… mas sim não ouvir sua voz a me conduzir…

 

Tem mais… bem mais!

read more

Fragmentos de uma relação bdsm | Início

Um breve cenário, que dentro do possível vou resgatar e quem acompanhar talvez tenha noção do  que foi vivido. Daqui em diante, o desenrolar desse história eu irei sempre marcar como “fragmentos de uma relação bdsm”, caso você queira acompanhar, sinta-se a vontade.

  • A submissa: casada e iniciante
  • Situação: marido sabe, ele fez o contato com o dominador através de um anúncio num site, não participa de nenhuma sessão, sequer o conhece pessoalmente.
  • Forma de contato real: blind date
  • Contatos: 3 sessões
  • Condições: ela não pode fazer contato a não ser de forma escrita, ela fica a disposição do dominador quando ele deseja, ela gosta de ouvir a voz dele, mas ele raramente liga para ela, ela ainda não tirou a venda dos olhos, desde a primeira sessão, e não se importa com isso. Quer sentir novas sensações, se entregar, se sente dominada por ele desde o primeiro contato telefônico.
  • Avaliação superficial: ela é sub de alma, entende o conceito de entrega, não tem medo, quer viver o bdsm, vê no bdsm a oportunidade de se libertar, tem grande potencial para aprender e servir, é dedicada, não é ansiosa, não se importa em como o dominador leva a vida, não pergunta detalhes, só quer viver e se entregar a ele, é vaidosa, é inteligente, tem perfil profissional de destaque e não-submisso, pensa antes de falar, tem encanações às vezes, se é agradável, se é gostada pelo dominador, mas vai superar isso e entender que se ele está com ela, ela basta.

 

Tem mais… muito mais…

read more