Citação sobre a dor

Quem ama a dor?

“Não há ninguém que ame a dor por si só, que a busque e queira tê-la, simplesmente por ser dor…”

– Autor desconhecido

dor bdsm - spanking

read more

The Pet (2006) – Filme BDSM completo on-line, legendado em português

The Pet (2006) – Filme BDSM completo on-line, legendado em português

filme-bdsm-the-pet-2006-completo-em-portugues

Para animar nosso feriado, afinal hoje é a “dupla sexta-feira” da semana, aqui vai um filme que é daqueles que faz a gente prender a respiração e pensar a respeito, e que vai excitar alguém, certamente. Trata-se de “petplay”, e por que está entre aspas? Porque não é exatamente assim que o petplay funciona no BDSM. Mas ele tem bons traços do conceito, com exceção à consensualidade, que no filme está um tanto distorcida, é daqueles que você quer assistir de novo.

O filme tem 94 minutos, o diretor é D. Stevens, ele está classificado como Drama e Thriller e é uma boa pedida para este feriado!

Eu adoraria que vocês deixassem seus comentários a respeito, pois é um assunto polêmico quando é tratado neste nível.

 Para assistir esse filme, você precisa ser um usuário cadastrado, por ser conteúdo restrito. É rápido, você se cadastra e e confirma clicando num link em seu e-mail e pronto….
Member Login

Ou se preferir, basta digitar a senha no vídeo abaixo e você assiste aqui mesmo… tem opção de tela cheia inclusive.

read more

Acessório BDSM: roda de agulhas (pinwheel)

Pinwheel ou Roda de agulhas

É um acessório muito utilizado em práticas sensoriais no BDSM, que eu adoro usar. Como já postei fotos aqui e algumas pessoas me procuram porque tiveram dificuldades em encontrar o produto à venda, eu resolvi importar alguns e tenho dois modelos, para quem quiser comprar.

Um deles totalmente em inox, e outro em latão e plástico. A diferença é o preço e a durabilidade. Se alguém tiver interesse na compra, entre em contato pelo e-mail draconiano@dominador.org


pinwheel-roda-de-agulhas-bdsm-aco-inox

pinwheel-roda-de-agulhas-bdsm-aco-inox-2 pinwheel-roda-de-agulhas-bdsm-1 pinwheel-roda-de-agulhas-bdsm-2

read more

Filme BDSM completo online – 3096 Dias de Cativeiro (2013)

3096 Dias de Cativeiro (2013)

Filme BDSM completo online dublado em português

3096-dias-de-cativeiro-filme-bdsm-online-completo

Eu não considero exatamente BDSM, mas ele é classificado como tal, no meio. É um filme interessante, com uma dinâmica beirando a lenta, mas que não dá sono.  Com uma temática interessante: Um sequestro de uma menina, para torná-la escrava.

Digo que não considero ser um filme BDSM porque ele mostra a “escravidão” da menina sem consensualidade, e é preciso entender o conceito de que o BDSM depende de consensualidade para não ser violência doméstica, ou mesmo crime.

Eu diria que no máximo, o cara é sádico.

E o BDSM infelizmente tem diversos filmes, artigos, livros e outras peças que de forma preconceituosa e/ou rasa, mostra o “submundo”  que vivemos… tsc tsc

Mas recomendo assistir.

 Para assistir esse filme, você precisa ser um usuário cadastrado, por ser conteúdo restrito. É rápido, você se cadastra e e confirma clicando num link em seu e-mail e pronto….
Member Login

Ou se preferir, basta digitar a senha no vídeo abaixo e você assiste aqui mesmo… tem opção de tela cheia inclusive.

 

 

read more

Baba Yaga – filme decepcionante

Mais um filme BDSM completo, para assistir on-line (mas não recomendo, não perca seu tempo)

Ontem assisti com a Flames a esse filme, é baseado numa lenda eslava:

“Baba Yaga é o arquétipo da bruxa eslava presente no folclore russo e de todo Leste Europeu. Ela é um personagem muito mais profunda e intrincada do que as bruxas presentes nos mitos da Europa Ocidental, uma figura que inspira sentimentos contraditórios de medo, respeito e esperança.

Seu nome é um testemunho de sua identidade, assim como as muitas lendas que a cercam. O termo russo “Baba” é geralmente considerado ofensivo entre os eslavos. Ele serve para designar um tipo de mulher vingativa, que vive reclamando, que é grosseiramente desgrenhada, uma verdadeira matrona que jamais casou ou foi realmente amada ao longo de sua existência. Seria o equivalente a uma solteirona, uma velha que é consumida pela inveja de todos que são felizes e que vai se tornando cada vez mais amarga, perversa e cruel com o passar dos anos. “Yaga” é mais frequentemente traduzido como “bruxa”, mas tem vários outros significados, como “feiticeira”, “malvada”, “traiçoeira” e até “serpente”, algumas vezes a palavra também é usada para descrever uma situação de perigo, de medo ou até de fúria.”

leia mais sobre a lenda em http://mundotentacular.blogspot.com.br/2014/05/a-lenda-de-baba-yaga-mais-temida-das.html

Mas, só vim escrever sobre ele porque quem diz que ele é BDSM mente, ou não assistiu… é uma porcaria!

Eu não tenho muito a falar dele, mas como haviam me indicado como um filme BDSM, cult, intenso, legal… e eu não concordo em nada com esses comentários, achei legal vir dar minha opinião sobre ele. Definitivamente ele não é um filme BDSM; a não ser a boneca que aparece com umas tiras de couro e um chicote que é usado em alguns segundos de filme, ele definitivamente não é um filme BDSM, não se engane.

E pior, na minha opinião, nada de salva nele… Talvez ele seja cult demais pro meu gosto. Mas enfim, se alguém gostar, e quiser comentar… Ou mesmo assim quiser assistir, o filme está completo on-line no link abaixo. Não gostei!

 Para assistir esse filme, você precisa ser um usuário cadastrado, por ser conteúdo restrito. É rápido, você se cadastra e e confirma clicando num link em seu e-mail e pronto….
Member Login

Ou se preferir, basta digitar a senha no vídeo abaixo e você assiste aqui mesmo… tem opção de tela cheia inclusive.

Ano de produção: 1973

Esse é tão ruim, mas tão ruim que não merece nem uma capa e sinopse aqui. É um terrozinho barato e mal feito, dos anos 70.

E fico puto com essa mania de “adeptos do meio” acharem o máximo assistir ou falar dessas merdas de filmes e livros “cults” e associar essas coisas bizarras e estranhas ao BDSM, que mania de inventar que as coisas nonsense são legais! PQP!

Taí meu quinhão.

read more